Home»Variedades»Alter do Chão – 260 anos!

Alter do Chão – 260 anos!

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Vila paraense esbanja charme com uma das praias mais bonitas do Brasil e atrativos naturais e culturais para serem vistos o ano todo

Uma das praias mais bonitas do país e até do mundo, a Vila de Alter do Chão – Foto: Cristino Martins. Agência Pará

Acostumada a aparecer em rankings nacionais e estrangeiros como uma das praias mais bonitas do país e até do mundo, a Vila de Alter do Chão completou 260 anos nesta terça-feira (6). Distrito de Santarém (PA), a vila, conhecida como “Caribe da Amazônia”, é farta de atributos que a tornam um dos principais destinos turísticos do Pará: beleza cênica, atrativos históricos/culturais, gastronomia diferenciada e boa infraestrutura.  

Alter do Chão é uma mistura singular de praia de água doce, areias brancas e a farta vegetação amazônica que a torna um lugar ideal para curtir o “verão amazônico”, de agosto a dezembro. É o período no qual o volume das águas diminui, devido a vazante do rio Tapajós. A visão de quem chega ao local neste período é surpreendente: dá para apreciar do cais o banco de areia, com suas estruturas de praia (barracas cobertas de palha), cercado pelas águas azuis do Tapajós e do verde da mata.

Mas nem só de verão vive Alter do Chão, distante 37 km do centro de Santarém, no oeste do estado. No período de janeiro a julho também existem opções de lazer. Dentre elas, o passeio de canoa pela floresta encantada, a trilha da Serra Piroca que, além de ser apontada como misteriosa pelos nativos do lugar, é parada obrigatória para contemplar as belíssimas paisagens da Vila.

O acesso se dá principalmente pela rodovia estadual Everaldo Martins, a PA-457, totalmente pavimentada. Outra forma de acesso à vila é pelo rio Tapajós, que pode ocorrer por meio de barco ou de lancha. A viagem dura, em média, 45min de carro e 3h pelo rio. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo de Santarém, a vila conta com boa infraestrutura para receber o turista com hotéis, pousadas, agência de viagem, artesanato, pratos típicos da culinária paraense.

CARNAVAL, FESTIVAL BORARI E SAIRÉ – Visitantes de todos os lugares do Brasil e do mundo movimentam a vila no período do Carnaval do ‘Mela Mela’ – uma brincadeira de espuma e amido de milho que anima os foliões, no Festival Borari – festa indígena que mantem a identidade cultural da vila e ainda a Festa do Sairé, a mais antiga manifestação folclórica realizada anualmente em setembro. Há cerca de 300 anos, o Sairé une rituais religiosos e inclui a disputa folclórica dos botos Tucuxi e Cor de Rosa. A festa reúne cerca de 100 mil pessoas.

Com informações do Ministério do Turismo

Post Anterior

Últimos tesouros de Hendrix são reunidos em terceiro álbum póstumo

Próximo Post

Dia Mundial do Rim faz alerta sobre cuidados e diagnóstico

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *