Home»Variedades»Aparecida e os 300 anos da imagem da Santa

Aparecida e os 300 anos da imagem da Santa

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Maior atração religiosa católica do Estado, cidade prepara-se para receber os fiéis na comemoração dos três séculos do acontecimento

 

Este ano se completam 300 anos dos acontecimentos em torno da descoberta da imagem de Nossa Senhora Aparecida – Foto: Divulgação

 

Milhares de pessoas vão participar este ano dos festejos dos 300 anos desde que a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por pescadores nas águas do rio Paraíba do Sul.

No embalo das comemorações da efeméride, os participantes de nossa enquete nas redes sociais escolheram mais uma vez Aparecida como o Destino da Semana, pela fé na santa, sua história e arquitetura da cidade, que possui o maior templo católico do Brasil e o segundo do mundo.

Os fiéis vão à Aparecida atraídos pela beleza do local, para orar e agradecer pelas graças alcançadas – Foto: Divulgação

Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil atrai sempre muitos fiéis, para orar e agradecer pelas graças alcançadas. O fato se repete desde 12 de outubro de 1717, quando a imagem da santa foi encontrada. Desde então, os devotos passaram a rezar em frente a imagem para a alcançar os pedidos que fazem.

Contam as narrativas que naquele dia, por ocasião da passagem de Dom Pedro de Almeida, governante das capitanias de São Paulo e Minas Gerais, pela região de Guaratinguetá, a população resolveu organizar uma festa para recebê-lo.

Para preparar o banquete, os pescadores foram ao rio Paraíba do Sul pescar. Porém, não era época de muitos peixes e eles rezaram muito para serem bem-sucedidos. Depois de várias tentativas frustradas, lançaram as redes pela última vez e içaram a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Altar da Catedral Basílica de Nossa Senhora da Aparecida ou Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Foto: Divulgação

Então, os peixes começaram a vir em grande quantidade e os pescadores tiveram que voltar, com medo que a embarcação em que estavam pudesse virar. Os relatos emocionaram a população, que consideraram o ocorrido um acontecimento divino, dando origem à construção da primeira igreja para abrigar a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Assim foi construída a Basílica Velha, em 1745, e ao redor dela as primeiras moradias de fiéis e residentes. A atual Basílica foi construída na metade do século 20 e está entre os dez maiores destinos de peregrinação católica do mundo. Milhões de visitantes fizeram do município um dos principais núcleos turísticos do país.

As belezas naturais que cercam a cidade de Aparecida – Foto: Divulgação

Entre outros locais que atraem os turistas está o Bontur – Bondinho Aéreo, que oferece uma linda vista panorâmica do Santuário Nacional e da cidade. Os turistas que quiserem visitar o rio onde os pescadores retiraram a imagem da santa, devem ir à Balsa Porto Itaguaçu, que conta com um guia para relatar as informações detalhadas sobre a data.

Mirante das Pedras é outro local que proporciona uma bela vista de Aparecida. Está localizado no caminho do Porto Itaguaçu e oferece vista panorâmica de toda a extensão do rio Paraíba e também da Serra da Mantiqueira. Os romeiros e devotos contam ainda com o Centro de Apoio ao Romeiro, que possui rotas alternativas para uma caminhada mais segura, como a Rota da Luz.

Entre as atrações sem vínculo religioso, é possível visitar o Aquário de Aparecida, que conta com uma piscina na qual o visitante pode tocar em tubarões e conhecer outras espécies de água doce e salgada.

Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida – Foto: Divulgação

Como chegar

Para ir à Aparecida o visitante tem duas opções de acesso: as rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna, que apresentam excelente conservação e ampla rede de serviços. O município fica a duas horas de distância da capital.

Os romeiros que fazem o percusso a pé, por sua vez, contam com a Rota da Luz, que tem 201 quilômetros e vai de Mogi das Cruzes à Aparecida, passando pelos municípios de Guararema, Santa Branca, Paraibuna, Redenção da Serra, Taubaté e Pindamonhangaba.

Para ajudar, a Secretaria de Turismo de São Paulo lançou o aplicativo Caminha São Paulo (clique aqui para saber mais detalhes), com o mapa da rota e indicações de restaurantes e hospedagens nas cidades que compõem o trajeto.

Post Anterior

Mazinho marca três, Oeste vence outra e afunda o Guarani na Série B do Brasileiro

Próximo Post

Receita abre hoje consulta ao quinto lote de restituição do IR deste ano

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *