Home»Variedades»Conjunto histórico de Fernando de Noronha vira Patrimônio Cultural do Brasil

Conjunto histórico de Fernando de Noronha vira Patrimônio Cultural do Brasil

0
Shares
Pinterest Google+

Tombamento pelo Iphan assegura a proteção do local e reconhece seu valor cultural

O Iphan será responsável por zelar pela área tombada – Foto: Arquivo/Ministério do Turismo

O  Conjunto Histórico do Arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, agora faz parte do Patrimônio Cultural do Brasil. Nessa quarta-feira (6), o Ministério da Cultura, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), homologou o tombamento das fortificações e do conjunto urbano da Vila dos Remédios, incluindo algumas de suas edificações históricas. 

Integram o Conjunto Histórico do Arquipélago de Fernando de Noronha o Sistema Fortificado, composto pelos Fortins de Santo Antônio, de Nossa Senhora da Conceição, de São Pedro do Boldró e o Reduto de Santana; o Conjunto Urbano da Vila dos Remédios, incluindo a vila ou colônia prisional e o centro urbano do povoamento da ilha; além dos seguintes bens isolados: a Vila da Quixabá, a capela de São Pedro dos Pescadores, o prédio da Air France e um testemunho da presença Americana na Ilha (“iglu” da Vila dos Americanos).

Para o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, responsável pelo ato de homologação, o tombamento é fundamental para assegurar a proteção do conjunto. “Mais do que um reconhecimento, é uma medida que visa a preservar e promover uma região importante do ponto de vista histórico, cultural, ambiental e turístico. Caberá ao Iphan zelar pelo tombamento. Viva Fernando de Noronha!”, comemorou.

A homologação efetiva a inclusão das obras no livro do Tombo – inscrição definitiva de um bem – e assegura o reconhecimento de seu valor histórico e cultural. Aprovado pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural no dia 22 de junho deste ano, o tombamento do Conjunto Histórico de Noronha marcou o fim de um longo processo de identificação dos bens notáveis, feito por meio de um diálogo conduzido pelo Iphan com a comunidade do arquipélago. Além disso, representa um marco importante nas comemorações dos 80 anos do Iphan. 

Do Portal Brasil, com informações do Ministério da Cultura 

Previous post

Receita libera amanhã consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda

Next post

São Paulo faz 2 a 0, se complica com expulsão de Jucilei e empata com Ponte Preta

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *