Home»Cultura»Um toque jazzístico no concerto especial da Sinfônica na próxima sexta

Um toque jazzístico no concerto especial da Sinfônica na próxima sexta

0
Shares
Pinterest Google+
O pianista Hércules Gomes: refinamento e versatilidade | Foto: Divulgação
Com entrada gratuita, a Orquestra Sinfônica de Campinas se apresenta na próxima sexta-feira, 7 de julho, às 20h, no Teatro Castro Mendes. Este mesmo programa, que traz um dos pianistas de ponta da nova geração, o músico Hércules Gomes, será interpretado no Festival de Inverno de Campos do Jordão, no domingo, 9, domingo, às 16h30, no Auditório Claudio Santoro. 
 
Sob a batuta de Victor Hugo Toro, os músicos interpretam um repertório sedutor com obras de Edvard Grieg (Danças Norueguesas, Op. 35), George Gershwin (Rapsódia nº 2 para Piano e Orquestra) e Radamés Gnattali (Sinfonia Popular nº 1).
 
Segundo o pesquisador Leonardo Augusto Cardoso de Oliveira, as Danças Norueguesas, de Grieg (1843-1907), foram escritas a partir da perspectiva do folclore nacional. Ludvig Mathias Lindeman havia feito uma compilação de canções norueguesas e a partir desse estudo Grieg compôs suas danças. “Cheia de vitalidade e charme, a obra nos remete aos fiordes escandinavos e suas montanhas intercaladas com vales férteis”, afirma.
 
Sobre Gershwin (1898-1937), sua escrita foi influenciada tanto pelo popular como pelo erudito. Ele utiliza a linguagem jazzística e francesa de Ravel e Debussy para desafiar a lógica da separação dos estilos. “Podemos escutar essa característica em sua Rapsódia nº2. Nela, os curtos fragmentos unidos nos remetem à escrita para cinema, em uma variação contínua e sobreposta”, destaca Leonardo.
 
O repertório se encerra com a Sinfonia Popular nº 1, de Radamés Gnattali (1906-1988). “Os temas nacionais do país são fontes para as obras do compositor. Suas inovações na composição se revelam ao utilizar figuras rítmicas em naipes da orquestra distintos ao da percussão. Notamos elementos que nos lembram as culturas populares, expressiva e cheia de energia entre as sessões da obra”, frisa.
 
 
O solista
 
Considerado um dos mais representativos pianistas brasileiros de sua geração, Hércules Gomes se destaca pela versatilidade, refinamento técnico e pelas fortes influências da música brasileira e do jazz em seu pianismo. Capixaba radicado em São Paulo, é graduado pela Unicamp. Já se apresentou em alguns dos mais importantes festivais de música no Brasil e no exterior, como a MIMO, em Ouro Preto (MG); o Festival Internacional Jazz Plaza, em Havana (Cuba); e o Festival Piano, no Centro Cultural Kirchner, em Buenos Aires (Argentina). Participou de trabalhos ao lado de músicos como Arismar do Espirito Santo, Letieres Leite, Alessandro Penezzi e Wilson das Neves. Foi vencedor do 11º Prêmio Nabor Pires de Camargo e do I Prêmio MIMO Instrumental. Em 2013 lançou seu primeiro trabalho solo intitulado “Pianismo”.
 
 
Programa
EDVARD  GRIEG (1843-1907)
Danças Norueguesas, Op. 35 
 
 
GEORGE GERSHWIN (1898-1937)
 Rapsódia nº 2 para Piano e Orquestra
 
 
RADAMÉS GNATTALI (1906-1988)
Sinfonia Popular nº 1
 
 
Serviço
Orquestra Sinfônica de Campinas
 
Victor Hugo Toro, regente
Hércules Gomes (piano)
Quando: 7 de julho, sexta,  20h 
Onde: Teatro Castro Mendes (Praça Correa de Lemos, s/nº, Vila Industrial, Campinas). Telefone (19) 3272-9359.
Entrada gratuita. Retirada de ingressos no local uma hora antes do início das apresentações.
Previous post

Arraial Afrojulino do Jongo Ribeiro será no sábado, na Fazenda Roseira

Next post

Mulheres receberam 23,6% menos que os homens em 2015, aponta IBGE

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *