Home»Campinas»Procon divulga pesquisa de preços e cartilha sobre materiais escolares

Procon divulga pesquisa de preços e cartilha sobre materiais escolares

0
Shares
Pinterest Google+
Procon Campinas: variações de preços para itens escolares - Foto: Divulgação/PMC
Procon Campinas: variações de preços para itens escolares – Foto: Divulgação/PMC

O Procon de Campinas divulga nesta sexta-feira, 6 de janeiro, pesquisa de preços de materiais escolares e uma cartilha para orientar os pais, alunos e responsáveis durante o período de volta às aulas. O levantamento de preços foi realizado entre os dias 2 e 5 de janeiro em seis estabelecimentos comerciais da cidade. 

Foram pesquisados 91 itens e entre os produtos estão lápis preto nº 2, lapiseira, lápis de cor, giz de cera, caneta esferográfica, marca texto, corretivo, borracha, cola bastão, cadernos etc.
O produto que apresentou maior variação foi a borracha prima – duas cores. O menor preço encontrado foi R$ 0,35 e o maior R$ 1,50, uma diferença de R$ 1,15, ou seja, 328,57%. A massa de modelar 90g (6 cores Acrilex) foi outro produto que apresentou variação: de R$ 2,40 a R$ 6,90, uma diferença de R$ 4,50 ou 187,50%.
“Os pais e responsáveis devem pesquisar preço, qualidade e procedência dos produtos e sempre que possível negociar descontos com o fornecedor. Uma dica que costuma funcionar é a realização de compra em grupo, ou seja, com os demais pais ou responsáveis, pois assim é mais fácil negociar descontos com os estabelecimentos comerciais”, disse a diretora do Procon Campinas, Yara Pupo.
A diretora acrescenta que, além da pesquisa, está sendo lançada uma cartilha digital contendo orientações aos pais e responsáveis sobre a compra de materiais, mensalidades e transporte escolar. Para acessar, basta clicar no link http://www.procon.campinas.sp.gov.br/pesquisa-pre-o-material-escolar-e-cartilha-sobre-mensalidades-e-transporte-escolar.
“A cartilha é uma forma de orientar os pais e responsáveis sobre o retorno às aulas, além de abordar que é prática abusiva, segundo a legislação de defesa do consumidor, as escolas privadas incluírem na lista de materiais os de uso coletivo”, explicou a diretora Yara Pupo. 
A pesquisa de preços e a cartilha com as orientações podem ser consultadas no site do Procon de Campinas (www.procon.campinas.sp.gov.br).
Previous post

Contas de telefone ficam mais caras a partir deste mês após mudança no ICMS

Next post

Nível de água no Sistema Cantareira recua na primeira semana do ano

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *