Home»RMC»Câmara de Sumaré aprova comissão para investigar contrato

Câmara de Sumaré aprova comissão para investigar contrato

0
Shares
Pinterest Google+

Projeto que criou a comissão em Sumaré é de autoria do vereador Antonio Dirceu Dalben (PPS), de oposição ao governo

O projeto que criou a comissão é de autoria do vereador Antonio Dirceu Dalben (PPS), de oposição ao governo - Foto: Arquivo/O Liberal
O projeto que criou a comissão é de autoria do vereador Antonio Dirceu Dalben (PPS), de oposição ao governo – Foto: Arquivo/O Liberal

A Câmara de Sumaré aprovou na noite desta terça-feira (29) a criação de uma comissão para investigar o contrato entre a prefeitura e a Odebrecht Ambiental, responsável pelo serviço de água e esgoto na cidade.

O projeto que criou a comissão é de autoria do vereador Antonio Dirceu Dalben (PPS), de oposição ao governo.

Além dele, outros dois vereadores deverão ser escolhidos pela presidência do Legislativo para participar da apuração. A comissão terá até 120 dias para apresentar os resultados da investigação.

“Vários requerimentos e propostas já foram apresentados, mas tanto o poder público municipal e a empresa concessionária de serviços públicos têm se mantido em estado letárgico enquanto a população tem sofrido com vazamentos de água, falta de manutenção em estações de tratamento de água e esgoto, limpeza de caixas de esgoto, falta de manutenção em asfalto, dentro outros”, diz trecho do projeto aprovado.

Além de fiscalizar os serviços prestados pela Odebrecht na cidade, a comissão também deverá se debruçar sobre as suspeitas contra a prefeita Cristina Carrara (PSDB).

O nome da tucana apareceu em uma das planilhas da Odebrecht apreendidas pela

Operação Lava Jato. A ela é atribuído um repasse de 400 mil, sem moeda especificada, durante as eleições de 2012.

“Muita coincidência surgir o nome dela na planilha e ela [Odebrecht] se sagrar vencedora na concessão”, afirmou Dalben.

A tucana nega ter recebido qualquer recurso da empresa. Segundo ela, todas as doações foram declaradas à Justiça Eleitoral.

Com informações do Jornal O Liberal

Previous post

Audiência Pública discute concessão da Zona Azul Eletrônica nesta 6ª, dia 1°

Next post

Governo formaliza em Medida Provisória uso do FGTS como garantia para consignado

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *