Home»Campinas»Sanasa tem receita maior mas atrasa a PLR

Sanasa tem receita maior mas atrasa a PLR

0
Shares
Pinterest Google+

Sanasa 02

Por Arthur Menicucci

A Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento), de Campinas, faturou no ano passado 6% a mais do que em 2014. Ao todo, a arrecadação subiu R$ 43,9 milhões, saindo de R$ 728,5 milhões para R$ 772,4 milhões. A empresa aumentou três vezes a tarifa da água em 2015 e, em janeiro deste ano, deixou de pagar a primeira parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), o que resultou em greve dos funcionários.

Segundo o Sindae, há uma “má gestão” da empresa, que mesmo faturando mais, descumpre o Acordo Coletivo de Trabalho. “Nós atribuímos isso a uma má gestão, uma gestão temerária. Por exemplo, a direção poderia tomar algumas providências rápidas na crise hídrica, e não tomou. Além disso, assume responsabilidades que não são dela junto à prefeitura”, disse o diretor do sindicato, Nelson dos Anjos Rocha, em menção a ações que a Sanasa integra que acredita que deveriam ser feitas apenas por servidores da prefeitura, como mutirões contra a dengue.

A Sanasa teve acréscimo de R$ 19,8 milhões no faturamento proveniente do consumo de água pago pela população. Em 2015, ano em que houve três aumentos na tarifa, a receita com consumo foi de R$ 578,1 milhões nos 12 meses, ante R$ 558,3 milhões no ano anterior. Os dados estão publicados no site da empresa, no setor de demonstrativo de receitas.

Comissionados

Além de criticar a gestão da empresa, o Sindae acredita que o inchaço da folha salarial causado pelos comissionados pode explicar o atraso na parcela do PLR.

Em novembro, o MPE (Ministério Público Estadual) entrou com ação para pedir a exoneração de 181 dos 196 comissionados. “Comissionados aumentaram a folha, o que dificulta o pagamento. Na maioria das vezes eles têm salários altos. Isso encarece a folha salarial. Aí sobra pro trabalhador que veste a camisa”, argumenta o diretor.

Os funcionários da empresa mista entraram em greve na terça-feira passada por conta do atraso no pagamento da primeira parcela do PLR, que deveria ser feito até o ultimo dia útil de janeiro.

Aumentos

Em 2015, a Sanasa aumentou o valor da tarifa de água em três oportunidades. Um reajuste de 10,95% foi feito em dezembro e passou a valer neste mês. Antes, em agosto, a Sanasa conseguiu liminar na Justiça para aumentar em 15% o valor da tarifa de água, alegando redução na arrecadação e aumento nos custos. O primeiro aumento na conta de água ocorreu em fevereiro – 11,98%.

O outro lado

A Assessoria de Imprensa da Sanasa explicou que o balanço de 2015, incluindo receitas e despesas, será divulgado em março. Antes disso, segundo a empresa, não é possível afirmar se houve lucro ou prejuízo no ano passado. Além disso, a Sanasa informou que mantém a previsão de pagamento da parcela do PLR para sexta-feira, “como comunicado antecipadamente aos funcionários” e que não vai se manifestar sobre a greve enquanto ela não acabar. Questionada sobre o motivo do atraso, a empresa não se manifestou. Apenas disse que, de fato, a primeira parcela da participação foi paga em janeiro nos anos anteriores.

Com informações do Jornal Tododia

 

Previous post

ANA autoriza Sabesp tirar mais 3.500 litros por segundo do Cantareira

Next post

Rodovia D. Pedro registra a passagem de 417.959 veículos durante o Carnaval

1 Comment

  1. Fabricío
    fevereiro 9, 2016 at 6:38 pm — Responder

    A Sanasa sempre foi utilizada como “máquina pública”, trunfo do povo campineiro (Venham ver a baixa qualidade do serviço da Sabesp, Águas de Itu e por ai vai) é um cabide de empregos, onde a troca de favores é lei, comissionados como o vice presidente do PSB em Campinas, Sebastião Braga Filho, ganham salários incompatíveis com suas competências e qualificações, o pior ainda não são os comissionados, esses, se o Jonas perder a eleição estão sem pai nem mãe, mas há funcionários concursados como o Sr. Rossilho que através de contatos políticos conseguiram salários de aproximadamente R$ 33.600,00 bruto (R$66.000,00 com os benefícios do cargo), sem os benefícios, esses sim são piores que os comissionados, pois não há como diminuir seus salários ou demiti-los onerando a empresa pública em definitivo. A empresa, que é um monopólio, teve prejuízo de 10 milhões ano passado, o que já é prova mais que suficiente de péssima gestão e basta para abertura de uma CPI. A verdade é incomoda, mas tem que ser jogada na cara do povo campineiro, vocês nunca deixaram de ser roubados desde a gestão Hélio e cidadania não é apenas fazer uma boa escolha nas eleições e sim cobrar e fiscalizar os eleitos. Lembrem que o Jonas prometeu em sua campanha acabar com a festa dos comissionados na Sanasa e agora que foi eleito usa, mais que qualquer outra administração, o recurso de troca de favores, e você campineiro aceita isso. Acorda pessoal, a Sanasa está pagando seus fornecedores com cerca de 45 dias de atraso, a prefeitura não tem dinheiro em caixa, está endividada, e dadas às condições da administração pública a crise econômica não serve como desculpa! Se a população não exigir explicações vão bater nossas carteiras e ainda tirar onda com nossa ignorância. Basta! Campinas já sofreu demais com a corrupção!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *