Home»Geral»Cantareira sai do ‘vermelho’; PCJ faz alerta

Cantareira sai do ‘vermelho’; PCJ faz alerta

0
Shares
Pinterest Google+

acanta 2

acanta 1

Depois de quase um ano e meio, o Sistema Cantareira deixou o volume morto e passou a operar com seu volume útil. Porém, a gerente técnica do Consórcio PCJ (Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), Andréa Borges, aponta que a situação ainda é crítica e que a crise hídrica está longe de acabar.

“É importante frisar que o Cantareira ainda não encheu. Vamos sair do volume morto agora, estamos no negativo ainda (…) É ótimo que esteja chovendo, porque isso ajuda a armazenar água mais rapidamente, mas lembramos que a situação ainda é crítica”, disse Andréa.

Responsável pelo abastecimento da Bacia PCJ (dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), o Sistema Cantareira chegou a 29,3% de capacidade de armazenamento, o que não ocorria desde 10 de julho de 2014, segundo a Sabesp (Companhia de Abastecimento Básico do Estado de São Paulo). Um dos fatores que influenciaram na alta do sistema foram às chuvas que atingiram a região.

Em relatório divulgado ontem, a Sabesp apontou que, no acumulado de dezembro, já choveu 258,2mm (milímetros) de água na região do manancial. O valor está acima da média histórica para o mês, que é de 219,4mm.

Investimentos

Na opinião de Andréa, o momento é de intensificar os investimentos para garantir a segurança hídrica da região. “A crise não passou. Temos que aprender a conviver com ela, seja quando falta água ou em alguns momentos com o excesso dela (no caso das enchentes). Temos que aprender a lidar com essas questões, de forma que recursos sejam investidos para uma boa gestão da água, para que a população possa ter garantia de acesso”, ponderou.

Com informações do Jornal Tododia

Previous post

Campinas tem sua 31ª edição da Campanha de Popularização do Teatro

Next post

Estre Ambiental diminui tempo de descarregamento no aterro

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *