Home»RMC»RMC fecha 11.569 vagas de trabalho

RMC fecha 11.569 vagas de trabalho

0
Shares
Pinterest Google+
No ranking das cidades com maior saldo negativo, Campinas lidera (-6.736 vagas), seguida por Americana (-1.829), Vinhedo (-1.332), Morungaba (-823) e Valinhos (-612).
No ranking das cidades com maior saldo negativo, Campinas lidera (-6.736 vagas), seguida por Americana (-1.829), Vinhedo (-1.332), Morungaba (-823) e Valinhos (-612).

A RMC (Região Metropolitana de Campinas) fechou 11.569 vagas de emprego de janeiro a agosto deste ano. O saldo negativo de empregos foi apontado pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgado ontem. Nos oito primeiros meses do ano, foram registradas 295.253 admissões e 306.822 demissões.

No mesmo período do ano passado, o saldo positivo foi de 12.682 vagas. Neste ano, 12 cidades da região tiveram saldo negativo de empregos, com as demissões superando as contratações. Outras oito cidades tiveram desempenho positivo. No ano passado, 19 cidades da região tiveram saldo positivo de emprego, com apenas uma cidade, Artur Nogueira, registrando saldo negativo.
No ranking das cidades com maior saldo negativo, Campinas lidera (-6.736 vagas), seguida por Americana (-1.829), Vinhedo (-1.332), Morungaba (-823) e Valinhos (-612). No outro extremo, as cidades que conseguiram aumentar a geração de vagas foram Jaguariúna (saldo de 463), Santa Bárbara d’Oeste (394), Indaiatuba (352) , Itatiba (216) e Paulínia (178).
A situação é preocupante, afirma o professor Francisco Constantino Crocomo, coordenador do Banco de Dados Socieconômicos do Curso de Ciências Econômicas da FGN-Unimep (Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Metodista de Piracicaba).
“Algumas cidades apresentaram saldo positivo no mês de setembro. Não temos condições, no momento, de avaliar quais os motivos. Mas a situação do Brasil neste ano, mais especificamente nesses dias, passa pela falta de expectativa dos responsáveis pelo investimento, ou seja, os empresários. Poucos segmentos estão em plena atividade”, avaliou o economista.
Com informações do Jornal Tododia
Previous post

Brasil perde 1,8% de suas florestas em dois anos, diz IBGE

Next post

Conta de luz continuará com bandeira vermelha em outubro

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *