Home»RMC»Sem previsão de chuva, rio Piracicaba agoniza com estiagem

Sem previsão de chuva, rio Piracicaba agoniza com estiagem

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+
Com chuva abaixo do previsto, vazão e nível do rio Piracicaba seguem baixos - Foto: M. Germano/JP
Com chuva abaixo do previsto, vazão e nível do rio Piracicaba seguem baixos – Foto: M. Germano/JP

A paisagem do rio Piracicaba, com as pedras em evidência devido o pouco volume de água, demonstra uma situação crítica de estiagem.

Desde o início do mês não chove e não há previsões otimistas para os próximos dez dias. Sem chuva, a vazão e o nível do rio continuam baixando e todo o ecossistema pode ser prejudicado.

Às 19h de sexta-feira (14/08) o Piracicaba registrou o menor nível do ano, 86 centímetros e vazão de 12,48 m3/s, conforme dados da rede telemétrica do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica).

Na última sexta-feira, o rio atingiu a marca de 95 centímetros e vazão de 16,41 m3/s. O atual índice é 77% menor do que foi registrado como média histórica para o mês de agosto, 54,87 m3/s.

“As condições do rio não são nada boas e, pensando em todo o ecossistema, a situação é de risco. Se chover, pode acontecer uma mortandade em massa, porque a chuva pode trazer toda a sujeira para o rio. Outro problema. O rio está raso e o calor intenso, fazendo com que a água esquente muito e os peixes sejam prejudicados”, informou a professora de ecologia da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), Silvia Gobbo.

A atual paisagem do rio Piracicaba chama a atenção de moradores próximos à Rua do Porto, como o porteiro Eneias Pereira, 59, que observa o rio todos os dias. “Já vi esse rio cheio, transbordando. Agora vejo tantas pedras. Dá muita dó. Por isso, precisamos economizar a água”, disse.

A estiagem vai continuar nos próximos dias, segundo a meteorologista e diretora do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas a Agricultura), Ana Ávila.

O índice de umidade do ar em Piracicaba estava ontem em 26%, considerado estado de atenção. “E não há previsão de chuvas por pelo menos dez dias. O que pode acontecer é uma amenizada rápida nas temperaturas altas com a passagem de uma frente fria na próxima quarta-feira (19)”, relatou.

A temperatura tem variado entre mínima de 15ºC e máxima de 29ºC. Diante das atuais previsões, a situação do Piracicaba não deve melhorar, prejudicando ainda mais o tratamento de água. “A qualidade do rio Piracicaba cai muito com a queda da vazão. Com pouco volume de água, o tratamento da água é mais difícil”, disse o presidente do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), Vlamir Schiavuzzo.

O rio Piracicaba corresponde a apenas 10% do abastecimento de água da cidade; os 90% vêm do rio Corumbataí. “Felizmente, a vazão do Corumbataí é maior e não temos problema com abastecimento de água na cidade.”

Com informações do Jornal de Piracicaba

Post Anterior

Conta de água sobe 15% a partir de hoje, 17 de agosto

Próximo Post

'Fest in Blues' movimenta a cidade a partir desta terça-feira, dia 18

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *