Home»Campinas»Avenida Norte-Sul ganha 1,3 Km de ciclovia

Avenida Norte-Sul ganha 1,3 Km de ciclovia

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+
Secretário de Transportes explica projeto | Foto: Fernanda Sunega
Secretário de Transportes explica projeto | Foto: Fernanda Sunega

Dando mais um importante passo no processo de implementação do Plano Cicloviário de Campinas, o prefeito Jonas Donizette assinou a ordem de serviço para a construção da ciclovia Norte-Sul. O evento foi realizado na manhã desta quinta-feira, dia 23 de julho, na Sala Azul da Prefeitura; e contou com a participação do secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Carlos José Barreiro, do secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes, secretários, vereadores e representantes de entidades ligadas ao tema.

“É uma ciclovia moderna, que contempla todos os parâmetros de acessibilidade e energia limpa. Uma obra que será bonita e funcional”, afirmou o prefeito Jonas, durante a apresentação do projeto da ciclovia.

A ciclovia Norte-Sul integra o Plano Cicloviário, que foi elaborado pela Emdec e construído com a participação da sociedade. E representa a afirmação do propósito da Administração municipal em tornar a bicicleta um meio de transporte para pequenos deslocamentos, aliada ao transporte público coletivo.

“As ciclovias são um caminho sem volta. Campinas tem uma das taxas de motorização mais altas do Brasil; e nós precisamos buscar a inversão disso. Estamos dando os primeiros passos, com várias ações, que também buscam a melhoria na qualidade do transporte público coletivo”, explicou o prefeito.

Para o secretário Carlos Barreiro, a “ciclovia Norte-Sul é mais uma clara demonstração de que a Administração, sob o comando do prefeito Jonas, vive de realizações, de ações concretas”.

A ciclovia será custeada por três Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) e um Termo de Compromisso Ambiental (TCA), como obra de compensação ambiental, firmados com a secretaria do Verde. A Prefeitura não colocará dinheiro na obra. “Essa é uma conquista da atual gestão. Os compromissos ambientais hoje são uma realidade em Campinas”, comemorou o secretário Rogério Menezes.

Ciclovia Norte-Sul

A ciclovia Norte-Sul terá 1,3 km de extensão. Ela ficará no canteiro central da Avenida José de Souza Campos, no trecho entre as ruas Gustavo Armbrust e Oriente.

A ciclovia terá duplo sentido de circulação, incluindo passeio público e iluminação fotovoltaica. O custo da obra é da ordem de R$ 715,5 mil, sem contar a iluminação.

O local contará com 50 postes de iluminação fotovoltaica e 25 pares de lixeiras, ao longo do trajeto. O prazo de execução da obra é de 60 dias.

Rede

Campinas possui quase 28 km de ciclovias e rotas cicláveis. O Plano Cicloviário contempla a implantação de mais 181,9 km de pistas destinadas à circulação de bicicletas.

As ciclovias ficarão, preferencialmente, no canteiro central das vias públicas. O Plano também abrange a construção de bicicletários em pontos estratégicos do mobiliário urbano público.

A execução dos projetos será em quatro fases. Na Fase 1 do Plano estão previstos 16,3 km. Na Fase 2, 95,1 km. Fase 3, ligada à construção dos corredores do BRT, mais 13,7 km. E na Fase 4, 52,4 km. A previsão inicial da Administração municipal é de que os projetos das fases 1, 2 e 3 sejam concluídos até o final de 2016.

Fase 1

A primeira fase do Plano Cicloviário, além do trecho na Mackenzie inaugurado em 6 de junho e da ciclovia Norte-Sul, prevê também ciclovias na Avenida Baden Powell (1,6 km) e em Barão Geraldo, num trecho de 2,1 km, da Rua Luiz Vicentin à Avenida Santa Isabel.

Também há projetos de ciclovias para a Washington Luiz (950 m) e Taquaral / Theodureto (1,6 km). Além de três trechos no distrito de Nova Aparecida, que somam 2 km.

Bicicleta

A bicicleta é indicada para deslocamentos curtos, com raio em torno de 5 km. Com velocidade média de 15 km/h, o tempo médio do percurso fica em 20 minutos.

O Plano Cicloviário agrega uma rede de ciclovias interligadas ao sistema de transporte público coletivo municipal, possibilitando a integração entre os dois modais. Diferentemente das ciclofaixas, as ciclovias são espaços totalmente segregados do tráfego comum, sendo mais seguras para os deslocamentos.

As informações completas sobre o Plano Cicloviário estão disponíveis no site da Emdec, no endereço eletrônico www.emdec.com.br, em “Plano Cicloviário de Campinas”.

Post Anterior

Cantareira enfrenta mês mais seco do ano

Próximo Post

Produção do etanol de segunda geração deve alcançar 10 milhões de litros até o final do ano

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *