Home»Distritos Campineiros»Atividade da Semeia conscientiza moradores de Joaquim Egídio sobre APPs

Atividade da Semeia conscientiza moradores de Joaquim Egídio sobre APPs

0
Shares
Pinterest Google+
Cartilha visa orientar moradores sobre APPs - Foto: Carlos Bassan
Cartilha visa orientar moradores sobre APPs – Foto: Carlos Bassan

Quinze adolescentes, que fazem parte do Coletivo Educador Ambiental Jovem, promoveram nesta quarta-feira, 10 de junho, uma atividade em Joaquim Egídio, como parte da programação da Semeia – Semana do Meio Ambiente – realizada pela Secretaria do Verde e Desenvolvimento Sustentável. Foram distribuídas cópias da cartilha “Tem uma APP no meu quintal”, com o objetivo de conscientizar a população que vive próxima ao ribeirão das Cabras sobre os cuidados com as Áreas Permanentes de Proteção (APPs).

O coletivo é formado por jovens com idade entre 12 e 15 anos, que vivem no Distrito e que, durante 2014, participaram de capacitações de formação sobre vários temas ligados às questões do meio ambiente e da região onde vivem. O projeto político pedagógico é uma demanda do Orçamento Participativo e é realizado pela Estação Ambiental de Joaquim Egídio, da Coordenadoria de Educação Ambiental da SVDS.

De acordo com a engenheira agrônoma, Claudia Esmeriz, e da educadora ambiental Marcia Toledo, os jovens que participaram desta atividade estão passando por treinamento para serem monitores no projeto, multiplicando na comunidade os temas trabalhados durante a formação. “A ação que eles realizaram hoje faz parte das ações do coletivo e teve o objetivo de explicar para os moradores o que é uma APP, por que não podem interferir no espaço, o que tem que ser mantido, enfim, é uma ação de conscientização e educação ambiental”, disse Claudia Esmeriz.

As explicações são focadas na necessidade de preservação dessas áreas, exemplificando que problemas podem surgir como a erosão e o desbarrancamento, assoreamento do curso da água, aumento do risco de enchentes.

Os jovens conversaram com pessoas que têm o ribeirão no quintal. É importante que eles preservem este espaço”, concluiu.

Previous post

Villa Gourmet Campinas é opção de comida de rua em Barão Geraldo

Next post

Dono da Azul ganha disputa pela compra da aérea portuguesa TAP

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *