Home»RMC»Neblina exige mais atenção por parte de motoristas

Neblina exige mais atenção por parte de motoristas

0
Shares
Pinterest Google+

Artesp e Rota das Bandeiras preparam dicas para auxiliar na prevenção de acidentes

Reduzir a velocidade é uma medida essencial para garantir a segurança - Foto: Divulgação/RB
Reduzir a velocidade é uma medida essencial para garantir a segurança – Foto: Divulgação/RB

O período entre maio e agosto é marcado pelo aumento da incidência de neblina em várias regiões do Estado de São Paulo, inclusive no Corredor Dom Pedro. Com isso, a Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) e a Concessionária Rota das Bandeiras, que administra os 297 km de extensão do Corredor, iniciam uma série de medidas operacionais com o objetivo de reduzir os riscos de acidentes nessa época do ano. A redução de visibilidade provocada pela névoa do fenômeno climático aumenta o risco de colisões traseiras e de choques contra obstáculos como muretas de proteção, postes de sinalização e defensas metálicas.

Entre as principais ações realizadas para esse período pela Rota das Bandeiras, visando à prevenção de acidentes, estão a veiculação de mensagens alertando os motoristas nos painéis de mensagem variável distribuídos pelas rodovias, sinalização com uso de viaturas, informativos através das redes sociais e do serviço 0800.

Em geral, trechos de serra e baixadas (vales) estão mais sujeitos à ocorrência de neblina. Os períodos de maior incidência são o começo da manhã e a madrugada. No Corredor Dom Pedro, os pontos que registram maior incidência de neblina estão nas rodovias D. Pedro I (SP-065), do km 23 (Igaratá) ao km 51 (Nazaré Paulista); Prof. Zeferino Vaz (SP-332), do km 130 (Paulínia) ao km 140 (Cosmópolis); Eng. Constâncio Cintra (SP-360), do km 63 (Jundiaí) ao km 81 (Itatiba); e Romildo Prado (SP-063), do km 0 (Louveira) ao km 15 (Itatiba).

Responsabilidades do Condutor.

Segundo o coordenador de tráfego da Rota das Bandeiras, Murilo Perez, o motorista pode tomar uma série de medidas preventivas, reduzindo o risco de se envolver em um acidente, mesmo quando trafega sob intensa neblina. “Dois cuidados básicos são fundamentais: reduzir a velocidade e aumentar a distância do veículo da frente. Assim, o condutor terá mais tempo de reação para frear ou fazer uma manobra, se necessário”.

Confira as dicas para uma direção segura sob neblina:

1. Reduza gradualmente a velocidade ao perceber os primeiros sinais de neblina;

2. Mantenha uma distância segura do veículo à frente;

3. Acenda os faróis baixos – tanto de dia quanto à noite. Não é recomendado manter os faróis apagados, mesmo de dia. Já o farol alto, independente do horário, dificulta a visibilidade pela grande dispersão de luz emitida sob neblina;

4. Não pare o veículo no acostamento;

5. Nunca pare na pista;

6. Não ligue o pisca-alerta com o veículo em movimento;

7. Use a pintura de faixa da pista como referência do caminho a seguir;

8. Fique atento a sinais sonoros externos que possam indicar uma situação atípica à frente como buzinas, sirenes e som de colisão;

9. Deixe a janela aberta, ainda que parcialmente, para ouvir eventuais sinais sonoros;

10. Evite uso de aparelhos que possam dispersar a atenção;

11. Deixe o para brisa limpo;

12. Mantenha o vidro aberto ou ligue a ventilação dentro do carro para não embaçar os vidros;

13. Caso julgue não ter condições de visibilidade para seguir viagem, pare somente em locais seguros como postos de abastecimento.

Previous post

Conta da água supera inflação no interior de São Paulo

Next post

Defesa Civil recebe quatro equipamentos para combate a focos de incêndio

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *