Home»Campinas»Projetos sociais da Ceasa promovem inclusão digital e combate à fome

Projetos sociais da Ceasa promovem inclusão digital e combate à fome

0
Shares
Pinterest Google+
Formados no curso de informática mostram o certificado | Foto: Ceasa
Formados no curso de informática mostram o certificado | Foto: Ceasa

Os carregadores da Centrais de Abastecimento de Campinas (Ceasa) têm a oportunidade de aprender informática por meio do projeto de democratização de acesso à Tecnologia da Informação desenvolvido pelo departamento de informática do entreposto. As aulas abrangem o uso do computador para vários fins, inclusive navegar na internet.

O objetivo da ação é ampliar as oportunidades e promover a inclusão digital, além de incentivar os interessados a usar as redes sociais para interagir com amigos e familiares e encontrar pessoas que não veem há muito tempo. “As aulas têm um alcance social e humano, proporcionando aos alunos uma chance de contato com os meios tecnológicos e de integrar-se digitalmente ao mundo”, destaca Christian Berto, professor e idealizador do projeto.

As aulas são ministradas na sala do Telecentro Primavera, espaço que oferece gratuitamente cursos e acesso à internet a toda comunidade da Central através do Programa Jovem.Com da Prefeitura. A duração do curso é de aproximadamente quatro meses, durante os quais são abordados temas como edição de textos, planilhas eletrônicas, navegação na internet, correspondência eletrônica (e-mail), comunidades sociais e noções de hardware.

Até o momento, foram formadas quatro turmas com cerca de 30 profissionais. Os dias e horários das aulas foram definidos de acordo com a disponibilidade do público alvo. As inscrições para o próximo curso serão abertas no dia 2 de março e as aulas terão início no dia 6 de abril.

Ações Sociais

Prestes a completar 40 anos, a empresa oferece atividades inseridas na área da responsabilidade social, como a inclusão digital. Também funcionam na Ceasa três ações de segurança alimentar, responsáveis por distribuir gratuitamente cerca de seis milhões de quilos de alimentos por ano, beneficiando mais de 70 mil pessoas.

Essas ações garantem o direito de acesso à alimentação e também combatem o desperdício de alimentos. Uma delas é o Banco de Alimentos, resultado de convênio com a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social. Fundado em 2003, o Banco arrecada produtos fora da Ceasa, em eventos esportivos e culturais, em supermercados, empresas e por meio de parcerias.

A segunda ação é a que fornece cerca de seis mil cestas básicas. A prefeitura adquire as cestas e o Banco de Alimentos é responsável pela logística, análise técnica e distribuição, que acontece por meio de um programa da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social. As cestas são destinadas a famílias em situação de risco social.

A outra ação está relacionada à ONG ISA – Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação, criada e administrada desde 1994 pelos permissionários (comerciantes) atuantes na Ceasa. A ONG surgiu para combater a fome e o desperdício e garantir o aproveitamento do excedente de hortifrútis e incentivar doações dos comerciantes.

 

Previous post

Guarda Municipal aplica Lei do Pancadão e apreende 14 veículos no Carnaval

Next post

Chuvas deixam em estado atenção vários municípios paulistas

1 Comment

  1. izabela
    fevereiro 22, 2015 at 1:59 pm — Responder

    Bom dia! Achei muito interessante a iniciativa! Eu já participei e ajudei a implantar um projeto de inclusão tecnológica na cidade de Rio Claro, em parceria com a ONG UDAM. Atualmente moro em Campinas e gostaria mto de ser voluntária em um projeto assim… Caso vcs precisem de voluntários, terei prazer em ajudar! 🙂

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *