Home»Distritos Campineiros»Jonas gastou em estrada antes de concessão

Jonas gastou em estrada antes de concessão

0
Shares
Pinterest Google+
Placa do convênio instalada na entrada do distrito de Sousas - Foto: Paulo Planta
Placa do convênio instalada na entrada do distrito de Sousas – Foto: Paulo Planta

Paulo Planta

A inclusão da Rodovia Heitor Penteado, que liga Campinas ao distrito de Sousas, no pacote de vicinais que tiveram a responsabilidade da manutenção transferida para a Rota das Bandeiras pegou muita gente de surpresa, principalmente porque ela recebeu um investimentos importantes da Prefeitura de Campinas, que fez o recapeamento da via no governo do prefeito Jonas Donizette (PSB), além de uma ampla reconfiguração paisagística, com o plantio de ipês e resedás em toda a sua extensão. Apenas a recuperação do asfalto custou quase R$ 1,2 milhões aos cofres públicos.

O subprefeito de Sousas, Wander Villalba, disse ontem para a reportagem “que foi uma surpresa agradável” saber que deixaria de ter que fazer os reparos na Heitor Penteado. Na última terça-feira, Villalba disse que a Heitor Penteado é uma via de manutenção fácil, mas que deixar de destinar funcionários para mantê-la era um ganho para o distrito. Os quase 1,2 milhões investidos pela prefeitura no recapeamento da Heitor Penteado, sem contar o valor gasto no projeto paisagístico, pode ser considerado alto em relação ao custo que a Rota das Bandeiras vai ter com as três vicinais que passou a fazer a manutenção. Além da Rodovia Heitor Penteado, a concessionária também assumiu a responsabilidade sobre a Estradas da Rhodia, em Barão Geraldo e Estrada Dona Isabel Fragoso Ferrão, A CAM-127, que liga o distrito de Joaquim Egídio a Valinhos, na D. Pedro.

Segundo a Rota das Bandeiras, a definição a respeito das vicinais que receberiam os cuidados da Rota das Bandeiras se deu após diversas tratativas com a Prefeitura de Campinas, que apresentou para a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) documentos justificando que essas seriam as estradas que, de acordo com o contrato de concessão do Corredor D. Pedro, deveriam ter a manutenção e a conservação feitas pela concessionária, o que foi aceito pela Agência Reguladora e, consequentemente, pela Rota das Bandeiras.

Outro custo que precisa ser levado em conta é o tempo gasto para a Rota das Bandeiras investir nas vicinais. A empresa assumiu a administração do Corredor D. Pedro em 2009. Um dos motivos da demora seria culpa da prefeitura, que não definiu antes quais as vias passariam para a responsabilidade da concessionária. O longo tempo para essa definição pode ter representado mais prejuízos para os cofres públicos do município. Como assumiu a manutenção das estradas em janeiro, a concessionária argumenta que não é de sua responsabilidade a recuperação de uma ponte interditada na Estrada da Rhodia, que sofreu danos estruturais recentemente.

Praças

Em Sousas, prefeitura e Rota das Bandeiras ainda têm pendências para resolver. Uma das medidas adotadas pela administração municipal foi passar as praças situadas no canteiro central da Heitor Penteado para a iniciativa privada. Empresas do distrito fazem poda de grama, retirada de mato e limpeza, em troca da instalação de placas publicitárias. “Com relação às praças adotadas pelo comércio local, essa é uma questão que não está prevista no convênio e está sendo alinhada entre a Concessionária e a Prefeitura para definição dos procedimentos”, diz trecho de nota enviada pela concessionária.

Terra foi flagrada pela reportagem acumulada às margens de estrada - Foto: Paulo PLanta
Terra foi flagrada pela reportagem acumulada às margens de estrada – Foto: Paulo Planta

Rota inicia limpeza da Rodovia CAM-127

A reportagem percorreu ontem um trecho da CAM-127 e flagrou uma grande quantidade de entulho e terra ao lado da estrada, num ponto em que ela passa pela margem do Rio Atibaia, perto de onde a Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Agia e Abastecimento) faz a captação de água para abastecer Campinas. A Rota das Bandeiras informou que iniciou os trabalhos de limpeza da rodovia e das suas margens, além da poda da vegetação lindeira à via. A empresa disse que as equipes de trabalho farão a remoção do material, caso sejam confirmados os problemas detectados pela reportagem.

Gasto foi no início da gestão

A Prefeitura de Campinas investiu R$ 1,12 milhões apenas no recapeamento da Rodovia Heitor Penteado, em 2013, no início do governo Jonas Donizette, quatro anos depois de a Rota das Bandeiras assumir administração do Rodovia D. Pedro I. O prefeito Jonas Donizette (PSB) e o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Dimas Paulella, participaram da inauguração, no mês de março. Foram recuperados aproximadamente quatro quilômetros de asfalto no trecho entre o shopping Ventura Mall, na Avenida Moraes Sales, até o Centro de Sousas. 

“Fizemos um recapeamento com fresamento e drenagem nos pontos de afundamento, onde havia umidade, além de recapeamento asfáltico. Fora isso, também realizamos obras de geometria de trânsito, com a criação de ilhas para orientar a passagem de pedestres e as conversões dos veículos, sinalização de trânsito e de solo e pinturas de viadutos, ao longo da rodovia, e de guias”, disse o secretário na época.

A Prefeitura de Campinas publicou em seu site a notícia de que a concessionária Rotas das Bandeiras assumiu a conservação das três vicinais: a ligação entre o distrito de Joaquim Egídio e Valinhos, a “Estrada da Rhodia” e a vicinal de Sousas, numa continuação da Rodovia Heitor Penteado. De acordo com informação publicada, “o assunto estava pendente desde 2008, por causa de discrepâncias técnicas”.

Isso confirma que a administração fez um grande investimento, em 2013, em uma via que deveria estar sob responsabilidade da concessionária. “A administração municipal e a Agência de Transportes de São Paulo (Artesp) chegaram a uma definição sobre a diferença de nomenclatura existente entre o previsto no contrato de concessão e o indicado pelo município”, diz a nota. Os detalhes, segundo o site da prefeitura, foram acertados em seguida com a concessionária. A prefeitura foi representada no encontro com a Rota das Bandeiras pelo subprefeito de Barão Geraldo, Valdir Terrazan. A fiscalização de trânsito nas vicinais permanece sob responsabilidade do Poder Público Municipal, bem como a fiscalização do uso e ocupação do solo.

Previous post

Unicamp: Vestibular divulga aprovados nesta 2ª, 2 de fevereiro

Next post

Sousas terá cinco dias de folia

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *