Home»RMC»Fundocamp tem verba para nascentes

Fundocamp tem verba para nascentes

0
Shares
Pinterest Google+

Conselho de Desenvolvimento da RMC aprovou investimento de R$ 880 mil para preservação dos recursos hídricos

Sistema Cantareira - Barragem do Rio Atibainha em Nazaré Paulista-SP - Foto: Renato César Pereira
Sistema Cantareira – Barragem do Rio Atibainha em Nazaré Paulista-SP – Foto: Renato César Pereira

O Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas) aprovou, na última terça-feira (27), o investimento de R$ 880 mil do Fundocamp (Fundo de Desenvolvimento Metropolitano de Campinas) para um projeto voltado à preservação dos recursos hídricos.

Com o dinheiro, será firmado um convênio com a Fundag (Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola), para que a entidade faça um levantamento de dados e informações referentes às nascentes de todos os municípios da RMC durante dois anos e, posteriormente, elabore um projeto regional de recuperação e preservação dos mananciais. 

Ainda focados na área de meio ambiente, os prefeitos da região assumiram o compromisso de apoiar o inventário de “Emissões Antrópicas Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa e Poluentes da RMC”, que está sendo elaborado pela Prefeitura de Campinas. 

O protocolo tem como objetivo estabelecer um direcionamento das políticas públicas em relação ao assunto e elaborar um plano regional. Outro assunto tratado na reunião foi a dengue. 

Serão liberados R$ 1,4 milhão do Fundocamp, dividido entre os 20 municípios, para aquisição de veículo com equipamento de som, nebulizador e material gráfico para ações educativas, a fim de combater a proliferação do Aedes aegypti. 

De acordo com a diretora executiva da Agemcamp, Ester Viana, a intenção é planejar ações regionais para evitar uma nova epidemia na região. 

“A Agemcamp e o Conselho priorizam o combate, somando esforços com os municípios e a Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), da Secretaria de Estado da Saúde, que já realizam trabalhos preventivos”, disse.

Jornal O Liberal

Previous post

Média de 37% da água captada pelos municípios das Bacias PCJ é desperdiçada

Next post

Rota iça passarela na Prof. Zeferino Vaz (SP-332), em Paulínia

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *