Home»Geral»Com chuva, Sistema Cantareira interrompe trajetória de queda

Com chuva, Sistema Cantareira interrompe trajetória de queda

0
Shares
Pinterest Google+
Captação do volume morto na represa dos rios Jaguari e Jacarei em Joanópolis - SP
Captação do volume morto na represa dos rios Jaguari e Jacarei em Joanópolis – SP

Choveu 14,8 mm nas represas que compõem o sistema , que manteve o volume em 6,7% considerando a segunda cota do volume morto, de acordo com informações da Sabesp.

O acumulado de chuvas para o mês é de 57,1mm, enquanto a média histórica para o período é de 220,9 mm.

Sistema Cantareira
O Sistema Cantareira é formado pelas represas dos rios Jaguari e Jacareí (Joanópolis-SP), rio Cachoeira (Piracaia-SP), Águas Claras (no topo da Serra da Cantareira) e Paiva Castro, no rio Juqueri.

Captação de Água do Volume Morto no Sistema Cantareira
Em 16 de maio de 2014 a SABESP passou a utilizar o chamado Volume Morto , adicionando 18,5% ao nível do Sistema Cantareira, que na época estava em 8,2%. Com isso o volume total do sistema passou a 26,7%.
Com a contínua queda devido à estiagem prolongada, em 24 de outubro de 2014 a SABESP incorporou a segunda cota do Volume Morto, adicionando mais 10,7% ao sistema, fazendo o nível subir de 2,9% para 13,6%.

Outros Sistemas de Abastecimento
No Sistema Alto Tietê choveu 8,9mm e o volume armazenado é de 10,3%. No Sistema Rio Grande choveu 0,2mm e o volume armazenado é de 64,7%. No Sistema Rio Claro choveu 2,5 mm e o volume armazenado é de 26,8%.
No Sistema Guarapiranga choveu 27,8mm e o volume armazenado é de 35,7% e no Sistema Alto Cotia choveu 0,5mm e o volume armazenado é de 30%.

Previous post

Acelerador de partículas do Brasil deve sair em 2018 ao custo de R$ 1,3 bilhão

Next post

Sumaré: Odebrech Ambiental assume o serviço de água e esgoto por 30 anos

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *