Home»Campinas»Campinas tem regulamentada lei sobre potencial construtivo de bens tombados

Campinas tem regulamentada lei sobre potencial construtivo de bens tombados

0
Shares
Pinterest Google+
Jonas assina decreto que regulamenta potencial construtivo - Foto: Manoel de Brito
Jonas assina decreto que regulamenta potencial construtivo
– Foto: Manoel de Brito

Campinas ganhou um presente especial no Dia da Padroeira da cidade: o prefeito Jonas Donizette assinou decreto que regulamenta o potencial construtivo de bens tombados, no qual proprietários desses imóveis poderão obter recursos para restaurá-los. O documento foi assinado ao final da Missa Solene realizada na manhã de segunda-feira, 8 de dezembro, na Catedral Metropolitana de Campinas.
Prefeito e o arcebispo metropolitano de Campinas, Dom Airton José dos Santos, assinaram o decreto no altar da Igreja Católica. Em Campinas, Nossa Senhora da Conceição é Padroeira da Arquidiocese, da Cidade e Titular da Catedral Metropolitana.

A medida, assinada pelo prefeito, é de caráter geral e implementa mecanismo que fornecerá o restauro e a preservação de todo o acervo de bens tombados do patrimônio histórico e cultural de Campinas.
A assinatura do decreto proporciona à Arquidiocese de Campinas meio eficaz para angariar recursos financeiros para a restauração da Catedral Metropolitana. A partir deste decreto, a Arquidiocese pode buscar empresários que queiram comprar o potencial construtivo da Igreja.

“Com este decreto, aumentamos o potencial construtivo, ou seja, criamos uma condição para que todos os imóveis tombados na cidade possam obter recursos pela lei e serem revitalizados. A Catedral é um belo patrimônio arquitetônico e artístico, além do que é a principal Igreja Católica de nossa cidade”, disse.
O prefeito destacou que Campinas é a primeira cidade a promulgar um decreto como este. “É passo adiante que Campinas dá na conservação e preservação de nossos imóveis históricos”, explicou.

Procissão em homenagem à padroeira - Foto: Manoel de Brito
Procissão em homenagem à padroeira – Foto: Manoel de Brito

Solo fértil
O arcebispo Dom Aírton José dos Santos destacou que o decreto é o primeiro passo no sentido de colaborar com outros prédios tombados. “A Catedral é um símbolo para Campinas, mas o decreto abre para a proteção do patrimônio histórico e cultural de toda a cidade”, disse.
Durante a missa solene, o arcebispo pediu a intercessão da Padroeira para que Campinas cultive o solo fértil para a Justiça e Fraternidade.
A Igreja Católica celebrou a Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a mais alta e preciosa festa dedicada a Maria Santíssima, chamada a Rainha de Todos os Santos, a Mãe do Salvador.

Previous post

Projeto de pavimentação na APA Campinas vai a votação nesta 4ª feira, 10

Next post

Prefeitura vai orientar sobre o uso correto dos contêineres

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *